Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Atelier de "cara lavada"

Não por ser Setembro, nem por estar o Outono por chegar.
Tão e somente por já ser tempo de o fazer.
Limpar e arrumar o bendito atelier, ultimamente tão votado ao desprezo...

Logo a partir da porta, na mesa de trabalho junto à janela, criei a área onde coloco as coisas em que esteja a trabalhar, seja a caixa com as ferramentas, as agulhas, linha, alfinetes, o que quer que seja que necessite ter logo ali à mão.
Por baixo uma área em evolução. Que é como quem diz: alguns daqueles sacos têm coisas e coisinhas que vão ser rapidamente absorvidos num ou outro projecto, o que fará com que os sacos desapareçam. Estão também ali as caixas das missangas e outras pedrarias. Coisas e coisinhas = restos de lãs; squares de tricot e crochet; peças de bijuteria semi-acabadas.
De novo por cima da mesa, as caixas das linhas, divididas por cores, os botões e as canelas da máquina da costura. E o alfineteiro-moldura. E os post-it.
A máquina da costura e a bolsinha dos apetrechos. Na parede o meu Wall of W…
Mensagens recentes

Vou às compras

Em Janeiro peguei numa seirinha quase minúscula e enfeitei-a de verde, porque verde será a minha cozinha (e laranja...).
Em Junho lembrei-me de onde tinha outras seirinhas (perdão! seironas...) e comecei a fazer uma barra para adornar uma.
(Um dos últimos trabalhos com a minha fofa como assistente...)

Não usei propriamente um esquema. Fui crochetando a barra que se vê acima (toda em verde), até ter o comprimento necessário para "abraçar" a boca da seirinha. Depois, a verde e rosa, fui inventando uns leques, alguns tiveram de ser ligeiramente aldrabados, porque o número de malhas não coincidia.

Pois a "seirona" #1 ficou terminada há poucos dias:



Espantalho? Não obrigada...

Nas últimas semanas os olhos não têm andado muito famosos para brincadeiras de crochet, ainda mais que andava a trabalhar com linha branca. Surgiu-me pela horta, uma... necessidade, digamos, de arranjar um espantalho e outras "maquinetas", não que impeçam a bicharada de comer (não sou assim tão egoísta), mas que me permitam a mim comer também, já que parece que sou sempre a última da fila... Não tenho grande jeito para espantalhos, fantoches e afins. Acho que até eu fugia da horta... Por isso pensei: de que foge a bicharada mais pequena? Sons e movimentos. Como ali sempre há movimentação de ar, que oscila entre brisa e vendaval, às vezes no mesmo dia, resolvi criar uns carrilhões. Sim, leram bem... Vai daí, fui buscar o meu bom amigo estojo dos alicates, procurei por bom arame e peguei nas caixas das missangas e afins.


Já tinha saudades de mexer nestas "porcarias". Os carrilhões mostro depois de terminados e montados, in loco.

A Manta da Kotta

Há muitas luas atrás,  tropecei num forum (Quiosque das Ideias), cuja fundadora tinha a extraordinária capacidade de juntar meio mundo em torno dos mais diversos temas. Aprendi imenso com ela, e passado todo este tempo que já não a temos connosco, ainda sinto um impulso de a chamar pelo MSN: "kotta, ajuda-me aqui!" Pela mão dela fiz os primeiros licores, aventurei-me nos doces com mais de 8 ovos (sem medos!), e aprendi o que é abrir uma árvore. E tudo, ou quase, nas tertúlias via MSN, de licor no cálice. Surgiu a ideia de criar a Manta da Kotta, através de uma troca como tantas outras que fizemos ao longo dos anos. Durante 8 meses cada uma das participantes fez 3 quadrados de crochet que foi enviando para outra participante. Um total de 24 quadrados para construir uma manta.
O melhor de tudo? As mantas serão doadas, ou para instituições das nossas áreas de residência ou para alguém carenciado.

Agulhas aborrecidas...

Enquanto Felixes, Giselas e Hugos não desaparecerem do horizonte, não posso desfrutar do jardim e da horta, aos quais me tenho dedicado nos últimos meses.
Enquanto isso, volto às agulhas, claro.
Nada de especial, apenas um "mata linhas".
Tinha começado uma renda para uma alcofa, a qual ainda não preguei.., e com a linha que sobrou, estou agora a fazer uma capa para caderno A5.
Meio atamancada... Vou dizer que é free style e pronto.
Esta é parte da renda para a alcofa, já está terminada entretanto, mas fica para outra ocasião.

:)

Publicações de costura, crochet e tricot

Alguém interessado em publicações de costura, crochet e tricot?

Estes e outros títulos disponíveis em: Facebook Cenourices.


Clica na imagem para veres os livros disponíveis.

As novas cores -I

Chegada a Primavera, e com ela a época das limpezas profundas, decidi que as cores da cozinha iriam ser completamente diferentes.
Assim, vou passar dos azuis para o laranja e verde.
E este é apenas o início.