Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Espantalho? Não obrigada...

Nas últimas semanas os olhos não têm andado muito famosos para brincadeiras de crochet, ainda mais que andava a trabalhar com linha branca. Surgiu-me pela horta, uma... necessidade, digamos, de arranjar um espantalho e outras "maquinetas", não que impeçam a bicharada de comer (não sou assim tão egoísta), mas que me permitam a mim comer também, já que parece que sou sempre a última da fila... Não tenho grande jeito para espantalhos, fantoches e afins. Acho que até eu fugia da horta... Por isso pensei: de que foge a bicharada mais pequena? Sons e movimentos. Como ali sempre há movimentação de ar, que oscila entre brisa e vendaval, às vezes no mesmo dia, resolvi criar uns carrilhões. Sim, leram bem... Vai daí, fui buscar o meu bom amigo estojo dos alicates, procurei por bom arame e peguei nas caixas das missangas e afins.


Já tinha saudades de mexer nestas "porcarias". Os carrilhões mostro depois de terminados e montados, in loco.
Mensagens recentes

A Manta da Kotta

Há muitas luas atrás,  tropecei num forum (Quiosque das Ideias), cuja fundadora tinha a extraordinária capacidade de juntar meio mundo em torno dos mais diversos temas. Aprendi imenso com ela, e passado todo este tempo que já não a temos connosco, ainda sinto um impulso de a chamar pelo MSN: "kotta, ajuda-me aqui!" Pela mão dela fiz os primeiros licores, aventurei-me nos doces com mais de 8 ovos (sem medos!), e aprendi o que é abrir uma árvore. E tudo, ou quase, nas tertúlias via MSN, de licor no cálice. Surgiu a ideia de criar a Manta da Kotta, através de uma troca como tantas outras que fizemos ao longo dos anos. Durante 8 meses cada uma das participantes fez 3 quadrados de crochet que foi enviando para outra participante. Um total de 24 quadrados para construir uma manta.
O melhor de tudo? As mantas serão doadas, ou para instituições das nossas áreas de residência ou para alguém carenciado.

Agulhas aborrecidas...

Enquanto Felixes, Giselas e Hugos não desaparecerem do horizonte, não posso desfrutar do jardim e da horta, aos quais me tenho dedicado nos últimos meses.
Enquanto isso, volto às agulhas, claro.
Nada de especial, apenas um "mata linhas".
Tinha começado uma renda para uma alcofa, a qual ainda não preguei.., e com a linha que sobrou, estou agora a fazer uma capa para caderno A5.
Meio atamancada... Vou dizer que é free style e pronto.
Esta é parte da renda para a alcofa, já está terminada entretanto, mas fica para outra ocasião.

:)

Publicações de costura, crochet e tricot

Alguém interessado em publicações de costura, crochet e tricot?

Estes e outros títulos disponíveis em: Facebook Cenourices.


Clica na imagem para veres os livros disponíveis.

As novas cores -I

Chegada a Primavera, e com ela a época das limpezas profundas, decidi que as cores da cozinha iriam ser completamente diferentes.
Assim, vou passar dos azuis para o laranja e verde.
E este é apenas o início.

Manta das Temperaturas - VIII

E está terminada, a Manta das temperaturas 2017!

Apesar de não a ter feito todos os dias (tomava nota das temperaturas durante a semana e ao Domingo ao serão fazia essa semana completa), tornou-se de tal forma um ritual, que as noites de Domingo já nem são a mesma coisa.

Aqui está ela, em todo o seu esplendor (incluindo a fiscal que monitorizou de muito perto todo o processo de crochetagem).

Abaixo, fotos de duas zonas distintas da manta. Na primeira a transição de Março para Abril, aqueles dias quentinhos a mais que vieram pela Primavera.
Na segunda foto, a louca e súbita transição das temperaturas entre Novembro e Dezembro.
Pelo meio notam-se bem as temperaturas calamitosas que o Verão nos trouxe o ano passado...


Acabou por ficar um pouco mais comprida do que eu pretendia, e ao que parece, poderia ter ficado um pouco mais larga.
Como não gosto de deixar mantas sem rebordo, optei por acrescentar apenas uma carreira contrastante nos topos, mas nas laterais usei e abusei das voltinhas.

Alguma sugestão?

Para já não existem projectos de agulhas planeados, por isso vou consumindo os eternos restinhos e dando vazão aos arquivados.
Para além da manta que está para já a absorver os restos,  a prioridade  serão alguns pequenos pendurados que dormem por aqui.
Entretanto andei a pescar também os restinhos de linha de algodão.
E agora pergunto: o que faço com os restos de linha? Sugestões?
Entretanto, nasceu uma mini-alcofa...
Acreditem, é mesmo mini.